Home / Utilidade Pública / NOTÍCIAS FALSAS NO FACEBOOK

NOTÍCIAS FALSAS NO FACEBOOK

NOTÍCIAS FALSAS FACEBOOK

Em épocas de eleições elas circulam por toda a cidade. São as notícias falsas. Tem o objetivo de prejudicar um candidato. Facebook
No ano passado foi nas eleições para Presidente dos EUA. Foram milhões de dados falsos, criados para prejudicar um dos candidatos.
No Brasil, nas eleições municipais, existem toneladas de notícias falsas contra candidatos que se assinadas por qualquer um deles o efeito é o mesmo: derrubar o inimigo

.Facebook Notícias Falsas

Acontece que ninguém leva o candidato até a justiça. Todos sabem que a “Justiça é lerda e cega”, não solucionará antes da posse do candidato eleito. Outros já concorrem, mesmo com a ficha suja, sabem que no fim, se eleitos, não vão ser processados.

No Facebook o assunto NOTÍCIAS FALSAS tomou proporções em nível de Brasil (ou do mundo). Uma notícia não verdadeira pode prejudicar para sempre uma pessoa, um cantor, um ator ou um empresário.

Um caso recente com cantor e compositor, em que o texto dizia que o dito cujo apoiava um determinado assunto, o que não era verdade. Foi parar na justiça e houve até um pedido de reparação de danos. As pessoas que preparam o texto e as que compartilharam foram citadas.

A notícia falsa – o chamado “hoax” (palavra em inglês que significa fraude ou boato) – não é novidade na internet, mas parece ter ganho uma visibilidade e frequência maiores no Facebook.

Você que sai clicando por aí sem pensar, compartilhando, pode estar sujeito a processo judicial. O próprio Facebook pretende regulamentar o assunto:

“Propostas

O CEO disse ainda que a empresa desenvolve sete propostas para combater a desinformação de maneira mais eficiente:

1. Desenvolver sistemas técnicos mais eficientes, para detectar o que as pessoas irão denunciar como falso antes que elas façam isso;

2. Tornar mais fácil o processo de denúncia reportagens falsas;

3. Fazer parcerias com organizações de checagem de fatos;

4. Rotular os links que foram denunciados como notícia falsa e mostrar avisos quando as pessoas lerem ou compartilharem estes links;

5. Aumentar a exigência de qualidade para os links que aparecem como “relacionados” na linha do tempo;

6. Dificultar o lucro dos sites de notícias falsas com anúncios;

7. Trabalhar com jornalistas para aprender métodos de checagem de fatos.  (Jornal Globo – G1)”

Quem quiser se prevenir tem o site www.e-farsas.com.br que desde de 2002 verifica se a notícia ou o texto são falsos.

Tem outras maneiras de verificar se uma notícia tem procedência: basta pegar o texto e jogar no Google e verificar se foi publicada por grandes jornais.

O pior que tem sites só de notícias bombásticas, falsas e chamativas, só para receber mais visitas e faturar dólares, com anúncios.

No Facebook ainda tem pessoas que pegam notícias de cinco anos atrás e publicam como se fossem hoje. Tem um caso de uma menina de seis anos e hoje ela já está com mais de dez anos. E continuam publicando…

Às vezes a pessoa já foi encontrada e aqui vai render assunto por muito tempo.

Tem muita coisa para verificar, mas com jeito você chega lá.

Manoel Amaral

http://osvandir.blogspot.com.br

 

About A Casa

Notícias Relacionadas

Chile e Egito retomam importações de carne brasileira

Chile extinguiu, nesse sábado (25), restrição à importação mas manteve suspensão aos 21 frigoríficos alvos …