Home / Saúde / Samu comemora 19 anos com relatos de pessoas salvas em 2014

Samu comemora 19 anos com relatos de pessoas salvas em 2014

Porto Alegre foi a primeira capital brasileira a contar com o serviço móvel de atendimento de urgência, baseado no consagrado modelo francês, de onde deriva a sigla Samu. Para comemorar a data, a direção do Samu vai reunir servidores e a comunidade, nesta quarta-feira, 10, às 14h, em evento na Policlínica Militar de Porto Alegre (avenida João Pessoa 651, Cidade Baixa), onde um grupo teatral (Grupo Meia hora) fará performances, em forma de esquetes, representando situações diárias das equipes de socorristas. Na sequência, serão apresentados uma retrospectiva histórica do serviço e indicadores da atuação do Samu na Capital.

Um dos pontos altos do evento serão os relatos de pessoas que tiveram suas vidas salvas pelas equipes do Samu em 2014. Entre eles, um idoso que sofreu parada cardiorrespiratória e sobreviveu graças à agilidade dos socorristas, e uma família cujo bebê nasceu dentro de uma ambulância do Samu.
O Samu de Porto Alegre começou as operações de 2014 com um  marco histórico:  a nova sede, um prédio de quatro andares inteiramente preparado para abrigar toda a estrutura do órgão, desde o comando, a sala de regulação (onde as equipes recebem os chamados e direcionam as ambulâncias), dormitórios, refeitório, salas de treinamento e reunião. Antes da mudança para an ova sede, o serviço ficava numa sala pequena no 5ºandar do HPS, onde as equipes de regulação e socorristas atuavam em condições precárias.
Equipe – Hoje, além da sede, que fica na av. Ipiranga 3501, o Samu tem 14 bases espalhadas pela cidade. São 360 servidores, entre médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem, motoristas, administrativos e outras funções. Treze equipes de socorristas estão permanentemente em serviço, com unidades móveis de atendimento básico. Outras três são de atendimento avançado (UTIs móveis) e uma equipe atua com o veículo rápido, que dá suporte às operações.
As equipes estão em permanente processo de qualificação, com cursos voltados para o aprimoramento da formação profissional e melhoria na qualidade e agilidade do atendimento. Por conta disso, o Samu Porto Alegre conseguiu reduzir em 12% a mortalidade por infarto agudo do miocário a partir de 2012. O Samu também foi um dos primeiros do país a ter equipes especialmente treinadas e equipadas para taender casos suspeitos de contaminação pelo vírus Ebola.
Novas ambulâncias – No segundo semestre de 2014, foram incorporadas sete novas ambulâncias, o que permitiu a renovação da frota. Ambulâncias mais antigas e limitadas foram tiradas de serviço, e outras passaram a compor frota reserva, que podem ser acionadas a qualquer momento em caso de pane ou acidente nas ambulâncias que estiverem em ação. O Samu também coordena o Projeto Coração no Ritmo Certo, que capacita cidadãos a dar atendimento básico em situações de parada cardiorrespiratória.

Para 2015, um dos principais objetivos do Samu Porto Alegre é viabilizar uma base completa no Centro da Capital, ampliando a estrutura para 15 bases. Estão sendo pesquisados locais que possam abrigar a equipe e uma ambulância, com respectivas áreas de apoio e localização estratégica.

/saude

Texto de: Ricardo Azeredo
Edição de: Jandira Davila Feijó
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.

About A Casa

Notícias Relacionadas

casadosmunicipios jornal

País vive maior surto de febre amarela em 14 anos

AGÊNCIA ESTADO O Brasil vive o maior surto de febre amarela em 14 anos. Até …

Deixe uma resposta