Política,Política Geral

PF apreendeu cerca de 100 joias na casa de Adriana Ancelmo, afirmam procuradores do MPF

11 dez , 2016  

A força-tarefa da Operação Lava-Jato afirmou na manhã desta quarta-feira que, ontem, foram encontradas cerca de 100 joias na casa da ex-primeira-dama Adriana Ancelmo. Ela foi presa na tarde de ontem, 19 dias após o marido, o ex-governador Sérgio Cabral. Uma perícia avaliará o valor e a autenticidade das peças. De acordo com os procuradores, ainda pode haver joias escondidas, o que configuraria ocultação de bens, e esse seria um dos motivos para as prisões.

– Com joias se consegue guardar dinheiro de forma mais fácil. A expectativa é que ainda existem joias escondidas, ocultadas até hoje. Para nós fica claro que a ocultação de bens, ainda pode estar ocorrendo. Esse é um dos motivos da prisão preventiva dos acusados – declarou o procurador José Augusto Vagos.

A declaração foi dada em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira sobre o oferecimento de denúncia contra o ex-governador Sérgio Cabral, a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo e mais 11 aliados no âmbito da Lava-Jato. Na denúncia, o MPF acusa os réus de usarem obras do governo do Estado para cometer corrupção e lavagem de dinheiro desde 2007. O grupo seria liderado por Cabral, e teria desviado pelo menos R$ 224 milhões.

As obras envolvidas seriam a urbanização em Manguinhos (PAC Favelas), a construção do Arco Metropolitano, e a reforma do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014. Haveria, ainda, outras, que não foram incluídas na denúncia pois não tiveram “apuração completa”

 

https://www.portalaz.com.br/noticia/politica/385570/pf-apreendeu-cerca-de-100-joias-na-casa-de-adriana-ancelmo-afirmam-procurad

, , , , , ,

Economia,ECONOMIA E EMPREGO

Receita libera consulta ao último lote do IR 2016 nesta semana

5 dez , 2016  

O último lote regular de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2016 deve ser liberado nesta semana pela Receita Federal. As restituições dos exercícios de 2008 a 2015 de declarações que deixaram a malha fina também serão liberadas. O crédito bancário para os contribuintes incluídos na lista será feito no próximo dia 15.

Os contribuintes que não forem relacionados no último lote terão de aguardar a liberação de lotes residuais no próximo ano.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte terá de acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone, no número 146. O Fisco disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones que facilita a consulta às declarações e à situação cadastral no CPF.

Para evitar ficar em malha, o contribuinte deve consultar a página da Receita, serviço e-CAC, para verificar o extrato da declaração. No endereço é possível saber se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

Todos os anos, a Receita Federal libera sete lotes regulares de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física a partir de junho. O último lote é sempre programado para dezembro. Os valores são corrigidos pela taxa básica de juros (Selic).

Fonte: Agência Brasil 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative CommonsCC BY ND 3.0 Brasil

http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2016/12/receita-libera-consulta-ao-ultimo-lote-do-ir-2016-nesta-semana

, ,

Brasil,Brasil.gov.br,ECONOMIA E EMPREGO,Utilidade Pública

Na terça-feira (8), Receita libera consulta ao 6º lote de restituição do IRPF

7 nov , 2016  

Sexto lote de 2016 vai contemplar mais de dois milhões de contribuintes e devolverá total de R$ 2,75 bilhões – também incluídas as restituições dos exercícios de 2008 a 2015

 

A partir das 9h da próxima terça-feira (8), estará disponível para
consulta o sexto lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2016, que contempla 2.207.477 contribuintes, totalizando mais de R$ 2,6 bilhões.

O lote ainda abrange restituições dos exercícios de 2008 a 2015. O crédito bancário para 2.244.479 contribuintes será realizado no dia 16 de novembro, totalizando o valor de R$ 2,75 bilhões. Desse total, R$ 68.281.658,86 referem-se ao quantitativo de contribuintes de que trata o Art. 69-A da Lei nº 9.784/99, sendo 14.710 contribuintes idosos e 2.026 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Os montantes de restituição para cada exercício e a respectiva taxa Selic aplicada podem ser acompanhados na tabela a seguir:

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone
146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar
pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Receita Federal

, , , , ,

Brasil.gov.br,Economia,ECONOMIA E EMPREGO

Empregadores têm até esta segunda (7) para pagar eSocial sem multa

7 nov , 2016  

Pagamento pode ser realizado em qualquer agência ou canais eletrônicos disponíveis pela rede bancária

Termina nesta segunda-feira (7) o prazo para que os empregadores de trabalhadores domésticos realizem o pagamento do Documento de Arrecadação do eSocial (DAE) referente ao mês de outubro.

A partir dessa data, o documento passa a ser emitido com multa. O vencimento é sempre no dia 7 de cada mês.

Para a emissão da guia única de pagamento – que reúne as contribuições fiscais, trabalhistas e previdenciárias que precisam ser recolhidas pelos empregadores domésticos – o empregador deve acessar a página do eSocial na internet.

Além disso, é importante lembrar que o DAE tem código de barras e que, por essa razão, o pagamento pode ser realizado em qualquer agência ou canais eletrônicos disponíveis pela rede bancária.

Para fazer o recolhimento dos encargos sob sua responsabilidade, o empregador precisa fazer seu cadastro no eSocial e, em seguida, registrar também os dados de seu(s) empregado(s). Só após esse cadastro, é possível fazer a emissão da guia única de pagamento.

O cadastro deve ser realizado apenas uma vez pelo empregador. Nos meses seguintes, como os dados já estão inseridos no sistema, a guia já pode ser emitida diretamente.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Receita Federal 

, , , ,