Home / Política Geral / Prefeitura de Bom Despacho: MP faz e apreensão

Prefeitura de Bom Despacho: MP faz e apreensão

Polícia
MP faz busca e apreensão na Prefeitura de Bom Despacho
Prefeito Haroldo é acusado de enriquecimento ilícito e desvio de verbas públicas

MINISTÉRIO PÚBLICO FAZ BUSCA E APREENSÃO EM PREFEITURA
Prefeito de Bom Despacho é acusado de enriquecimento ilícito e desvio de verbas públicas

O prefeito de Bom Despacho, Haroldo Queiróz (foto), está sendo alvo de uma investigação do Ministério Público do Estado de Minas Gerais. Filiado ao PDT, Haroldo Queiróz é acusado de enriquecimento ilícito e desvio de verbas públicas

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Promotoria de Justiça de Bom Despacho e do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Ordem Econômica e Tributária (Caoet), realiza nesta quarta-feira (29), nos municípios de Bom Despacho, Nova Serrana e Belo Horizonte, a Operação Cosa Nostra para cumprimento de oito mandados de busca e apreensão na Prefeitura de Bom Despacho, em residências e em um estabelecimento comercial.

A operação teve o apoio da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) e da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG). Os mandados foram expedidos pelo juiz da 2ª Vara da Comarca de Bom Despacho.

O Ministério Público investiga o enriquecimento indevido pelo prefeito de Bom Despacho, Haroldo Queiróz, e a prática de outros atos de improbidade administrativa praticados por ele e por outros agentes públicos, com a participação de particulares.

A pedido do Ministério Público, foram deferidas as medidas de busca e apreensão, quebra de sigilos bancário e fiscal e de indisponibilidade de bens que teriam sido adquiridos pelo prefeito sem o devido lastro, no valor aproximado de R$ 1,5 milhão, segundo apurações preliminares.

Para a Operação, foram designados quatro promotores de Justiça, 19 servidores do Ministério Público, 19 agentes fiscais e 26 policiais militares.

Haroldo Queiróz cumpre seu segundo mandato à frente da Prefeitura de Bom Despacho. Em 2008, foi re-eleito pelo PDT com 14.107 votos.

ACUSAÇÕES – O vereador Fernando Cabral (PPS) é o único parlamentar de oposição na Câmara Municipal de Bom Despacho. Os outros oito edis que formam o Legislativo da cidade, pertencem à base do prefeito. Cabral vem denunciando irregularidades cometidas por Haroldo Queiróz desde o ano passado. No último dia 28 de março, o vereador apresentou formalmente as denúncias na sessão da Câmara e pediu ao Parlamento a cassação do mandato do prefeito.

Segundo Fernando Cabral, na compra de 29 veículos, Haroldo Queiróz deu um prejuízo de R$ 2.144.938,63 aos cofres públicos. Na canalização do Córrego dos Machados, o prejuízo foi de R$ 3.244.019,40. No total, o vereador denuncia o prefeito pelo desvio de R$ 5.458.958,03.

De acordo com matéria veiculada em seu Blog, Fernando Cabral diz que “parte do dinheiro desviado o prefeito investiu em apartamentos, carros, churrascaria. Outra parte ele perdeu no jogo de baralho. Uma terceira parte, gastou em festas e viagens nacionais e internacionais, como a que ele fez à Argentina, durante o carnaval”. O vereador afirma ainda que “para ocultar os desvios e fugir do fisco e dos credores, o prefeito colocou esses bens em nome de laranjas”.

Fernando Cabral foi o candidato a vereador mais votado em Bom Derspacho nas eleições de 2008, sendo eleito com 1.430 votos, quando o eleitorado da cidade era de 33.798 eleitores.

Fonte : Blog Drª Heloísa Cerri

About A Casa

Notícias Relacionadas

Com PPI, população terá serviços melhores e mais empregos, dizem ministros

Projeto Crescer Entrada de 57 projetos no Programa de Parcerias de Investimento permitirá também aumento …

Deixe um comentário

domain age checker